Logo rpmar trimmed

Disciplinas: O apadrinhamento possibilita a interdisciplinaridade e transversalidade aos vários projetos trabalhados na escola. Pode também promover a intergeracionalidade e a prática da cidadania ativa.

Duração: O tempo da atividade terá muito a ver com o tamanho do grupo e da praia, no entanto não deve ultrapassar as 2 horas.
Anos Letivos: 1.º, 2.º e 3.º Ciclo, Secundário, Cursos EFA e Universidades Sénior.
Critérios: Para apadrinhar um local, a escola tem de ser Escola Azul há pelo menos um ano letivo e dar o conhecimento da atividade à Coordenação da Escola Azul. A placa do apadrinhamento deve ser criada em acrílico, com as dimensões 70 cm x 54 cm.

Objetivos e Descrição Geral da Atividade:
A atividade tem como objetivo promover nos alunos o sentimento de responsabilidade, espírito critico, desafiá-los a intervir na identificação e resolução de problemas através da experiência com a realidade local, fazendo a ponte entre a escola e o oceano. Esta atividade é assinalada com uma cerimónia, sendo colocada uma Placa na praia a dizer que: “A Praia… está Apadrinhada pela Escola Azul…em parceria com…”. Para a cerimónia a direção da escola deve convidar entidades da comunidade e os parceiros envolvidos.

Este cenário de empatia com a problemática da poluição marinha, promove a literacia do oceano junto dos mais jovens, aplicando os conhecimentos que têm, em ação / cidadania ativa enriquecida com conteúdos que são explorados na Escola Azul, através de pesquisas, atividades e palestras com as entidades parceiras. Esta dinâmica com a realidade, permite que estabeleçam laços com o meio ambiente e com a comunidade e se sintam responsáveis pelo espaço.

Interiorizam que, apesar de serem jovens, têm um papel importante na vida do Oceano e do Planeta… Fá-los sentirem-se “grandes e importantes”, e com o tempo e o repetir das atividades, (limpeza de praia e outras estratégias), criam laços com a causa, transformando-a em missão.

No Apadrinhamento e o que ele implica, podemos trabalhar a interdisciplinaridade e a transversalidade de conteúdos, basta que os professores usem a sua criatividade para que a flexibilidade curricular aconteça naturalmente como uma prática diária. Apadrinhar, significa cuidar, criar na Praia, ou outro curso de água, como rio, ribeira ou levada, condições para que quem frequenta o espaço seja sensibilizado para o preservar da poluição de forma que o lixo que se deita para o chão não acabe no mar.

Os alunos podem fazer cartazes na disciplina da TIC, em várias línguas, cinzeiros portáteis com suportes fixos com mensagens, ecopontos com materiais reutilizáveis, assim como experiências de desportos náuticos, após a limpeza e cerimónia, envolvendo entidades da comunidade. Isto implica que a escola faça a monotorização do lixo recolhido (preenchimento de ficha de identidade do lixo), assim como proceda a limpezas de praia com alguma frequência.

Implica cuidar… implica amar o Oceano e, a acontecer, estaremos também a trabalhar as emoções e os afetos, conteúdos cada vez mais necessários na formação integral do individuo. Com conteúdos e estratégias lúdicas, é possível humanizar a educação fazendo esta ligação entre os afetos e a natureza.

 

Materiais Necessários:
A atividade não implica grandes custos, uma vez que poderão criar parcerias com entidades da comunidade. Os materiais necessários são os seguintes:

 - Placa de Apadrinhamento

 - Luvas. Poderão sugerir à autarquia que, em vez de oferecerem luvas de plástico cada vez que façam limpeza, ofereçam um kit de limpeza com luvas que possam ser lavadas e reutilizadas e uma pequena balança para poderem pesar os vários itens que recolhem

 - Sacos resistentes

 - Balança

 - Ficha de identificação do lixo. Esta ficha de identificação poderá ser uma mais-valia para trabalharem noções matemáticas e de estatística, assim como para, ao longo do tempo, irem percebendo e avaliando se a situação está a melhorar ou se é necessário adotar novas estratégias

 - Lençol velho. É um material importante para, no final da limpeza, se despejarem os sacos e fazer a separação e contagem dos itens do lixo. Os dados recolhidos também poderão ser muito uteis para as entidades que trabalham a poluição marinha nessa região e deverão por isso ser partilhados

 - Máquina fotográfica

Passo a Passo:

1 - Chegar ao local, cedo, pela manhã. Para evitar o calor, devem usar protetor solar e chapéu

2 - O grupo assiste a uma palestra sobre poluição marinha com uma entidade parceira da Escola Azul

3 - Sensibilizar o grupo chamar o professor sempre que encontrarem vidros partidos ou seringas

4 - Divide-se o grupo, consoante o tamanho da praia / grupo, distribuindo-se sacos e luvas

5 – Inicia-se a recolha

6 - Quando a recolha terminar, devem estender o lençol no chão despejar os sacos e procederem à separação do lixo com registo fotográfico e o registo na ficha de identificação. As beatas devem ser colocadas numa garrafa de plástico após contagem    

7 - Depois da separação, contagem e pesagem, devem ser recolhidos por categoria e colocados nos respetivos ecopontos. Caso não exista ecoponto perto, será conveniente que a autarquia recolha os sacos o mais depressa possível e estes fiquem fechados   

8 - Depois da limpeza do espaço, podem criar um centro de interesse na escola e fazerem uma exposição de fotografia com gráficos sobre os vários tipos de lixo recolhido e as quantidades, frases ou textos sobre a poluição marinha e discutirem-se novas estratégias de forma a melhorar a situação do local

9 - Podem também, ao longo do tempo, ir trabalhando os registos para terem a consciência que estão a colaborar para melhorar as condições do oceano

10 - A cerimónia do Apadrinhamento, deve ser feita antes ou depois da Limpeza de Praia

11- Se, no final, a escola conseguir praticar desportos náuticos seria excelente

Dicas do Professor:
A cerimónia do “Apadrinhamento” só deve ser realizada quando o Coordenador Escola Azul sente que o grupo de alunos já tem um sentimento de missão e responsabilidade com o oceano. Conseguimos identificar esse sentimento quando espontaneamente comentam o estado em que se encontra a praia e as ruas. Mostra que os alunos querem intervir e devemos dar-lhes ferramentas e competências para irem mais longe.

Será importante também que, antes da limpeza da Praia, Rio ou Ribeiro, façam pequenas limpezas na área da periferia da escola com o objetivo de poderem comparar o tipo de lixo recolhido ao pé da escola e na praia, etc.

É também fundamental que este tipo de atividade e o resultado, não fique limitado ao contexto escolar, mas que passe para a comunidade para que fiquem sensíveis e consigam ter atitudes mais assertivas face à sustentabilidade do oceano.

Saiba Mais:
 - “O Peixe Ecocêntrico” do Hugo Andrade

 - “Cachalote, a baleia com a cauda de plástico” da Luciana Vampré.

 - Consulte as ofertas educativas na Plataforma Escola Azul.

Literacia do Oceano:
          - Perspetiva Ciência
                    - Princípio 1. A Terra tem um Oceano global e muito diverso.
                    - Princípio 2. O Oceano e a vida marinha têm uma forte ação na dinâmica da Terra
                    - Princípio 4. O Oceano permite que a Terra seja habitável.
                    - Princípio 6. O Oceano e a humanidade estão fortemente interligados.
         - Perspetiva Valor
         - Perspetiva Sustentabilidade
 
Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável:

          3 – Saúde de Qualidade
          4 – Educação de Qualidade

          12 – Produção e Consumo Sustentáveis

          14 – Proteger a Vida Marinha
          15 – Proteger a Vida Terrestre

Autora:
Sandra Maria Yolanda de Catarina e Brito

          Coordenadora Regional Escola Azul para a R. A. Madeira / Direção Regional do Mar